Mês: Julho 2011

#101 Localização

Localização, localização, localização…
Costuma-se dizer que é a, ou uma das, decisões mais importantes numa nova organização.
Mas como ouvi alguém dizer recentemente, esta decisão põe-te, eventualmente o cliente à porta e talvez te garanta a primeira venda mas é a atenção aos pormenores que o irá tazer nas próximas 10.
E é nessas que está o lucro…

#100 Metas

Esta é a centésima dica. Ok, não são assim tantas mas ainda assim é um número interessante.
Para comemorar vou oferecer um livro à primeira pessoa que enviar um comentário a este post, com uma dica da sua autoria (no âmbito dos temas aqui tratados).
Afinal, o facto de visitar o “Iedicas” numa meta com “significado” merece ser celebrado e partilhado.


Já agora, celebra e partilha as metas significativas na tua organização…

#99 Pressuposições

É muito comum construirmos uma relação ou proposta de valor com os nossos clientes com base em pressupostos. Estes nem sempre estão correctos.
Alguns exemplos:
Eles (clientes) têm tempo para receber o teu contacto a qualquer momento?
Eles estão disponíveis para te visitar às horas a que estás disponível?
Eles conhecem o teu produto, processo ou forma de trabalhar?
O teu formulário é facilmente perceptível por todos?
O teu site está organizado de forma lógica?
Por estes (ou outros) pressupostos em causa pode dar-te novas e interessantes oportunidades.

#98 Acelerador

Sabes quais são os mecanismos que deves utilizar para acelerar o crescimento da tua organização?
Pessoas? Mercados? Processos?
Se o crescimento esta no teu horizonte, faz este exercício. Define o teu plano de acção para acelerares na sua concretização.
Dá os primeiros passos, ou, ao adiares, podes criar uma maior vulnerabilidade e ficar para trás…

#97 Reclamações

Encontramos a constante conversa de que as reclamações são fontes de oportunidades de melhorar e melhor satisfazer os nossos clientes. 
Mas serão mesmo? 
Gostas de ouvir as suas reclamações?
Procuras a justificação ou a vais à razão por detrás da reclamação?
Pode ser uma chatice e um ataque ao nosso imaculado ego mas as reclamações oferecem excelentes oportunidades, não estivéssemos tão certos da nosso perfeição ou tão ocupados a manter o que sempre fizemos…

#96 Estratégia=Dizer não

A definição da estratégia implica uma escolha clara e precisa do caminho a seguir. Esta escolha implica riscos e incertezas, resulta da análise e percepção dos responsáveis mais tem de ser feita.
Dizer não advém desta escolha. Ao centrar a minha opção, tenho que excluir outras opções que podem ir surgindo. Dizer não obriga a resistir à tentação de dissipar o meu esforço apenas porque no curto prazo uma situação pode trazer uma aparente vantagem.
A estratégia não é imutável mas está orientada no futuro, implica sacrifícios e escolhas assumidas e obriga-nos a dizer não ao que nos posso desviar do objectivo.

#95 Fundo de maneio

Estás a pensar desenvolver uma organização. Já sabes quanto e por quanto vais vender, certo? Já fizeste uma lista de tudo o que precisas e onde vais buscar esse dinheiro, certo?
E já calculaste quanto precisas para aguentar o barco nos primeiros meses, enquanto não tens receitas? Há luz, água, salários e outras contas a que necessário fazer face.
Chama-se fundo de maneio e é muitas vezes esquecido…
Vais agradecer tê-lo calculado e incluido nas tuas necessidades de financiamento.

#94 Estabelece parcerias

Sabes tudo? Conheces toda a gente? Dominas todos os canais de acesso a um mercado?
Então de que estas a espera para encontrar um parceiro que te traga algo que precises e a quem ofereças algo que lhe é necessário?
Pensa em ganhos para ambas as partes e aumenta as tuas possiilidades de sucesso…
Já agora, reduzam o vosso acordo a escrito com apoio jurídico. Pode parecer que há más intenções mas ajuda a balizar as regras do jogo.

#93 Onde andas a investir o teu tempo

O tempo é um dos bens mais preciosos que temos porque nunca mais se recupera. Por isso gasta uns minutos a perceber onde o aplicas.
Analisa a tua agenda, revê o que tens feito nos últimos tempos e não te esqueças de incluir as pausas para café, as interrupções dos colegas, telemóvel ou email e outros pequenos sumidouros.
Vais ver que descobres algum (muito) tempo extra.